Krishna, Arjuna

Os valores do Yoga

INTRODUÇÃO Existe uma característica no ser humano que o distingue dos demais seres vivos: a liberdade de escolha, o chamado livre arbítrio. Esta é uma característica única no ser humano: ter a capacidade para escolher o que fazer, como fazer ou optar por não fazer determinada acção. Os animais não têm esta capacidade. Eles nascem programados e agem de acordo com o

Continuar a ler
Pedro Kupfer e Angela

O papel do Yogi

por Pedro Kupfer   Viver é representar papéis. Não há existência sem cumprir deveres, realizar ações e obrigações. Somos mãe ou pai, filho ou filha, irmão ou irmã, etc. em cada uma dessas posições, cultivamos atitudes e modos diferentes de nos comunicar. A maneira em que falamos com nossos pais, por exemplo, é diferente da que usamos para nos dirigir

Continuar a ler
Krishna e Arjuna

Karma Yoga

por Simão Monteiro   O caminho espiritual, ou seja, o caminho para o auto-conhecimento, começa com o Karma Yoga. Neste contexto a palavra karma significa acção apropriada e a palavra Yoga significa atitude apropriada. Estas duas ideias são apresentadas na forma de quatro princípios, os quatro princípios do Karma Yoga: Reduzir as acções “adhārmikas”. Incrementar as acções “dhārmikas”. Dedicar todas as acções a Īśvara, o Absoluto. Experienciar

Continuar a ler
Meditação no Yogamandir

Meditação

Na Tradição Védica, a prática da meditação representa um papel muito importante. Ela é praticada com dois objectivos principais: 1 – preparar o praticante para escutar o ensinamento de Vedānta; 2 – assimilar e contemplar aquilo que foi escutado. A meditação como preparação recebe o nome de upāsana e como assimilação chama-se nididhyāsanam, contemplação. Para que o ensinamento de Vedānta seja bem compreendido e assimilado pelo estudante

Continuar a ler
Hatha Yoga como caminho

O Haṭha Yoga como caminho soteriológico

por Pedro Kupfer Afirma-se em alguns círculos de Yoga que o Hatha seria um método incompleto, incapaz de conduzir seus praticantes ao estado de iluminação, por utilizar apenas técnicas limitadas como a prática física (ásana) ou os exercícios respiratórios (pránáyáma). Há estudiosos e mestres de outras linhas que apresentam o Hatha como o mais básico e ‘materialista’ dos Yogas existentes. De

Continuar a ler